Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

SOP entrega plano de trabalho da barragem de Taquarembó ao Ministério do Desenvolvimento Regional

Publicação:

Reunião MDR Brasília
Secretário Volnei Minozzo e diretor do departamento de Barragens da SOP, Júlio Porciúncula, com representantes do MDR
Por Nathalie Sulzbach - Ascom/SOP

O secretário de Obras e Habitação, Volnei Minozzo, se reuniu com representantes do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), em Brasília, na sexta-feira (11/11), para entregar o plano de trabalho referente à obra da Barragem de Taquarembó, na Bacia Hidrográfica do Rio Santa Maria. O plano descreve as sequências de fases da obra, de responsabilidade da secretaria.

Na ocasião, ficou acordado que o plano de trabalho será analisado com a maior brevidade. Com isso, o Estado poderá licitar e contratar uma nova empresa para a execução da obra – interrompida pelo vencimento do contrato com a empresa supervisora. O total orçado é de R$ 123 milhões, dos quais R$ 63 milhões do ministério e o excedente, de responsabilidade do Estado.

Em janeiro deste ano, o governo do Estado anunciou aporte de R$ 3,5 milhões para os estudos ambientais e projeto da construção de 150 quilômetros de canais na estrutura da barragem. A previsão é que o edital da licitação seja publicado ainda em 2022 e o reinício das obras em abril de 2023. Atualmente, a barragem Taquarembó conta com 60% da execução.

Também participaram da reunião o diretor do departamento de Barragens da SOP, Júlio Porciúncula, o diretor do departamento de Obras Hídricas da secretaria Nacional de Seguranca Hídrica (SNSH), ligada ao MDR, Francisco Igor Nunes, o coordenador substituto do setor de supervisão de obras da SNSH, Rafael Zuin, entre outras autoridades.

Saiba mais

A barragem do Arroio Taquarembó terá 350 metros de comprimento e 34 metros de altura, integrando o sistema Jaguari-Taquarembó, que beneficiará 240 mil habitantes da Bacia Hidrográfica do Rio Santa Maria. A barragem de Jaguari está com 78% dos trabalhos finalizados. Quando prontas, as duas servirão como reservatórios, tanto para o abastecimento da população quanto para a irrigação da produção agrícola.

Além da barragem, serão construídos diques, uma nova ponte sobre o arroio Taquarembó, entre Dom Pedrito e Lavras do Sul e instaladas novas comportas, que vão liberar água para os canais e proporcionar uma área irrigada de 117 mil metros cúbicos.

Secretaria de Obras e Habitação