Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de

Obras Públicas

Início do conteúdo

Ampliação do Museu de Arte Contemporânea tem investimento de R$ 3,2 milhões

Publicação:

Visão interna de um galpão, com paredes em preto e branco. Veem-se andaimes, uma escada à direita e homens trabalhando no telhado.
Espaço será nova sede do MACRS, que funciona atualmente na Casa de Cultura Mario Quintana - Foto: Gabriela Martins da Silva/SOP

Com investimento de cerca de R$ 3,2 milhões, a ampliação e a reforma do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MAC/RS) começaram nesta semana (20/02) pela remoção do telhado. O prédio localizado na Rua Comendador Azevedo, 256, no Bairro Floresta, foi doado à Secretaria da Cultura em 2019 e será a sede definitiva do museu. São aproximadamente 2,3 mil metros quadrados de área, das quais 496 metros quadrados são no térreo, 125 metros no pavimento superior e 1.760 metros quadrados de área externa — onde ficam dois bondes históricos da Carris.

A requalificação do prédio incluiu foyer, loja, galeria expositiva e área administrativa. O espaço conta com jardim, na parte interna do terreno, que receberá esculturas do acervo do museu e a instalação de uma operação gastronômica. Os trabalhos são executados pela Plano M Construtora e têm duração prevista de 210 dias. Vinculada à Secretaria da Cultura (Sedac), a obra é fiscalizada pela Secretaria de Obras Públicas (SOP), por meio da 1ª Coordenadoria Regional de Obras Públicas (Crop), de Porto Alegre.

O museu ficará no 4º Distrito de Porto Alegre, que tem passado por revitalizações para se tornar uma região de atividades empreendedoras, culturais e de lazer. Até hoje, o museu criado em 18 de março de 1992, funciona na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) — considerada como provisória. São duas galerias no sexto andar e duas reservas técnicas para guardar o acervo no terceiro andar.

Ao longo desses mais de 30 anos, houve várias mobilizações por um espaço próprio, o que começa a se tornar realidade. A nova estrutura, que já havia sido utilizada em ações pontuais em 2020 e 2021, estará qualificada para receber exposições, além de abrigar algumas esculturas do acervo no jardim e um espaço multiuso para o desenvolvimento de projetos educativos e sociais.

O MACRS tem a missão de promover, pesquisar e incentivar o pensamento e a produção contemporânea em artes visuais, de forma a preservar e proteger seu acervo para que este seja reconhecido como um patrimônio relevante para a pesquisa e para os processos acessíveis de aprendizado em arte e cultura.

Texto: ASCOM SOP e ASCOM SEDAC

Secretaria de Obras Públicas