Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Governador convoca secretariado e apresenta decreto com medidas para evitar propagação do coronavírus

Publicação:

Reunião atualização COE 1
Tani Ranieri, chefe da vigilância epidemiológica do CEVS, apresentou dados sobre o avanço da doença - Foto: Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Por Secom e Ascom SES

Para reforçar a importância de evitar a propagação do coronavírus, o governador Eduardo Leite convocou, na manhã desta sexta-feira (13/03), todo o secretariado, a fim de passar, ponto por ponto, as medidas definidas pelo decreto publicado no Diário Oficial do Estado.

A reunião ocorreu no Palácio Piratini e também contou com uma apresentação do panorama da doença ao redor do mundo e do plano de contingência definido pela Secretaria da Saúde (SES).

"Não se trata apenas da proteção individual. Temos de nos proteger para evitar que transmitamos o vírus a outra pessoa, que pode ser idosa ou ter a saúde mais fragilizada", disse Leite.

Na SES, no Centro Administrativo do Estado, também ocorreu uma nova reunião do Centro de Operações de Emergência (COE) para atualização e alinhamento das ações de monitoramento e contingenciamento do coronavírus. A pauta teve assuntos como o decreto publicado nesta sexta-feira (13) sobre ações da administração estadual e orientações a municípios e serviços de saúde sobra o atendimento aos casos suspeitos.

A reunião teve a participação de diversas entidades e instituições parcerias da SES no centro de operações, como o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems/RS), Telessaúde, Federação das Santas Casas, Sindicato dos Hospitais de Porto Alegre (Sindihospa), Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre, Ministério Público Estadual e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Um dos pontos discutidos foi sobre o atendimento aos casos suspeitos, que nos quadros leves devem ser atendidos pela atenção básica. O objetivo é evitar que pessoas com sintomas procurem emergências hospitalares, que são locais com grande circulação de pessoas e que já costumam operar próximo da capacidade máxima.

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, reforçou que é importante que os municípios definam o fluxo do atendimento nas cidades. “Recomendamos que cada secretaria municipal defina e informe à população qual o serviço de saúde que deve ser buscado nos casos suspeitos”, afirmou.
O Telessaúde também disponibiliza, para profissionais de saúde, um canal onde eles podem buscar informações e orientações pelo telefone 136 ou pelo 0800-644-6543.

Decreto estadual

O decreto estadual 55.115/2020 publicado nesta sexta-feira (13/3), com prazo de validade de 30 dias, recomenda a suspensão, durante esse mesmo prazo, de viagens internacionais ou interestaduais e de reuniões de capacitação. Os servidores que tenham regressado de férias há cinco dias ou que venham a regressar durante o período no qual o decreto fique em vigor devem notificar os superiores, antes de retornarem ao trabalho, a respeito do itinerário de viagem.

Caso apresentem sintomas, os funcionários deverão ficar em casa, sem prejuízo de remuneração, por, no mínimo, 14 dias. Os assintomáticos deverão permanecer, pelo mesmo período, cumprindo funções em regime de teletrabalho.

lique aqui e acesse do Decreto 55.115/2020

Secretaria de Obras e Habitação