Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Departamento de Saneamento

Publicação:

Saneamento
Corsan - Foto: Divulgação / Palácio Piratini

Cabe ao Departamento de Saneamento coordenar a implantação de programas estaduais nas áreas de saneamento, bem como, formular as diretrizes, estabelecer, implantar, fazer cumprir, monitorar e promover a gestão da Política Estadual de Saneamento Ambiental, no que diz respeito ao abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, manejo de águas pluviais, drenagem, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos.


Divisões:

- Planejamento de Saneamento;
- Projetos de Saneamento;
- Implantação de Sistemas de Saneamento.


Entre as principais atuações do Governo do Estado na área de saneamento, estão:

- Perfuração de Poços;
- Implantação de pequenos sistemas de abastecimento de água, esgotos sanitários e drenagem urbana;
- Apoio aos pequenos municípios através da execução de projetos de saneamento básico;
- Execução de Planos regionais de saneamento (Planos de saneamento de Bacia);
- Execução do Plano Estadual de Saneamento e a implantação do sistema de informações em saneamento.

O Programa de Abastecimento de Água no Perímetro Rural viabiliza com que o Governo do Estado do Rio Grande o Sul estabeleça parcerias com os Municípios, a fim de construir a rede de abastecimento, fornecendo água tratada e promovendo melhor qualidade de vida para a população das comunidades rurais.

O sistema  consiste na instalação de bombas em poços artesianos existentes para a captação, adução, reservação, distribuição de água e abastecimento das populações rurais. As bombas são implantadas nas redes de distribuição de acordo com a demanda.

Programa Redes de Abastecimento de Água

A rede de água vem suprir uma carência junto às comunidades rurais também em épocas de estiagem, evitando a predisposição a doenças e contaminação da população na falta de abastecimento de água para consumo. 

CHECK LIST REDE DE ÁGUA 2017 VS 02 (.xlsx 14,22 KBytes)

Plano de Trabalho (.docx 31,06 KBytes)

Termo de Ciência e Compromisso PMSB (.docx 13,61 KBytes)

Declaração de Tratamento da Água (.doc 24,00 KBytes)

Declaração de contrapartida do município (.doc 23,50 KBytes)

Dados do Convênio - Resumo (.docx 13,16 KBytes)

Declaração da Lei Orgânica (.doc 22,00 KBytes)

O Programa de Perfuração de Poços (PAP) foi criado há 35 anos, diante da falta de água potável ou insuficiência para abastecer comunidades do interior do Rio Grande do Sul e garantir que as comunidades rurais tenham distribuição desse bem essencial à vida. O programa sobrevive por meio de um convênio firmado entre a Secretaria de Obras e a Corsan, que dá todo o suporte e executa a perfuração dos poços. Três equipes de trabalho com cinco caminhões cada, com sedes em Porto Alegre, Garibaldi e Três Passos, são as responsáveis por atender as demandas das regiões próximas, fazer a coleta e a análise de qualidade da água para avaliar se ela é própria para o consumo humano ou não.

Programa de Perfuração de Poços Artesianos
Programa de Perfuração de Poços Artesianos - Foto: Jean P.H.Maidana / ASCOM SOP

Os poços artesianos passam por uma severa análise de qualidade da água, feita em laboratórios da Corsan. Após o resultado, são enviados laudos para as prefeituras, informando se o poço está liberado para uso ou não, conforme os resultados apresentados. Após a liberação do poço para consumo, a distribuição da água é de responsabilidade dos municípios, assim como, a construção das redes que ligam o poço artesiano até as residências beneficiadas.

No ano de 2015 foram perfurados mais de 142 poços artesianos, beneficiando mais de 6 mil famílias em 60 municípios gaúchos.

Conteúdos relacionados

Secretaria de Obras, Saneamento e Habitação